[TRADUÇÃO] Tesouros Escondidos de Dragões

Esta publicação é uma tradução do original em inglês por TV Tropes disponível em

https://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/Main/DragonHoard

Para contratar meu serviço de revisão e tradução, por favor, acesse

https://lucaspalhao.wordpress.com/2017/06/29/servico-de-revisao-e-traducao-de-textos-e-consultoria-para-escrita/


“[O dragão] é levado a esconder tesouros no subterrâneo, para guardar ouro pagão por vigílias longas como eras, porém isso é de pouca serventia.” — Beowulf (v. 2275-77)

Em alguns cenários, dragões tendem a proteger tesouros escondidos, geralmente se deitando sobre eles.

Esse tropo é especialmente incorporado na Mitologia Germânica. Na verdade, é difícil encontrar um dragão em lendas antigas Anglo-Saxãs, Germânicas ou Nórdicas que não proteja ouro. Curiosamente, não há consenso sobre o porquê de dragões o fazerem. Justificativas nas histórias sobre a razão de um dragão ficar sobre um tesouro, incluindo histórias anteriores de como o dragão e o tesouro acabaram no mesmo lugar, variam consideravelmente.

De algumas formas, dragões que guardam tesouros não são diferentes de outros guardiões de tesouros: eles se certificam de que não será fácil demais para o herói conseguir o desejado MacGuffin, e uma montanha de tesouros provê uma motivação convincente para o herói entrar em uma batalha empolgante.

Dragões têm uma peculiaridade, porém, de serem especialmente atraídos por ouro: tesouros de dragões quase sempre são feitos de uma parte substancial de ouro. Por algum motivo, na média, dragões mostram muito menos interesse em outros tesouros como prata ou mesmo joias.

Há muito se notou (veja a citação de Beowulf) que dragões não têm uso aparente para o tesouro: eles não podem gastá-lo, vesti-lo ou comê-lo. Frequentemente, eles não fazem nada além de se aninharem ou dormirem em cima do tesouro. Dragões, se concluiu, devem ser patologicamente avarentos e mesquinhos, como se fossem uma espécie de acumuladores compulsivos com um Fetiche por Dinheiro. Na verdade, até o século XVII, dragões eram uma representação emblemática da Ganância.

Uma possível explicação para a origem desse tropo vem da antiga hipótese sobre lendas de dragões serem inspiradas em fósseis de dinossauros. Mineradores que cavavam em busca de ouro, às vezes, encontravam ossos de dinossauros enterrados, e daí vem a associação dos dois. Acredita-se que essa também seja a razão pela qual grifos são associados a tesouros algumas vezes, já que eles supostamente foram inspirados em ceratopsias, sendo quadrúpedes com bicos. A natureza de serpente de muitos dragões também os conecta às cobras. Como muitas cobras vivem em cavernas, e minerais preciosos são encontrados no subterrâneo na maioria das vezes, a conexão cobra/dragão = ouro veio de simples culpa por associação.

Uma teoria apoiada por escolásticos linguistas é a de que esse tropo surgiu antes da mitologia Grega e Védica e tem raízes que se estendem até a mitologia Proto-Indo-Europeia, onde monstros — especialmente dragões e serpentes — roubariam e esconderiam tesouros valiosos como gado e mulheres, especialmente as mais nobres. O dragão que esconde tesouros foi uma evolução natural do conceito anterior, uma vez que dinheiro e outras preciosidades se tornavam sinais importantes de riqueza.

A associação de dragões com ganância, combinada com sua preferência por ouro, faz os tesouros de dragões coincidirem com as epidemias de Febre do Ouro com alguma regularidade.

Dragões que escondem tesouros, uma vez que se tornaram comuns, passaram a ser abandonados na era do Romance de Cavalaria, uma vez que o Cavaleiro em Armadura Brilhante lutando por uma recompensa tão mundana quanto um tesouro não era mais tão nobre. Assim, os dragões que protegem ouro foram amplamente substituídos por dragões que sequestram princesas, até que o tropo foi revivido na literatura Fantástica, especialmente sob influência de O Hobbit.

Em cenários mais realistas, onde dragões não existem, grandes répteis podem ser encontrados guardando tesouros algumas vezes. Paródias usam dragões protegendo outras coisas que não sejam tesouros.

Pode envolver uma Sala de Tesouro. Esse tropo está para Reservatório de Fundos assim como um bote inflável está para uma piscina (dependendo do tamanho e idade do dragão, pode ser o contrário). Veja também Pega (ave) Ladra para saber sobre outra criatura obcecada por juntar coisas brilhantes e/ou preciosas, e Dragão Preguiçoso para saber mais sobre dragões que não fazem outra coisa senão dormir sobre seus tesouros.

Um comentário sobre “[TRADUÇÃO] Tesouros Escondidos de Dragões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.