Educações

Eu estava com meu filho de menos de dois anos comprando maçãs, quando ele resolveu que seria boa ideia arremessar uma delas nas outras. Enquanto um senhor, do lado oposto, olhava feio, chamei a atenção do menino:

— Filho, não faça isso.

Depois que escolhi mais umas duas, meu filho jogou mais uma. Olhando nos olhos dele, abaixei-me e falei mais firme:

— Não jogue as maçãs, filho!

O senhor continuava olhando. Mais uma maçã jogada. Mas seria a última:

— Filho, eu já disse! Não jogue! — e me coloquei entre ele e as maçãs.

O senhor explodiu:

— Você fica apenas falando com ele! É óbvio que ele não vai parar. Ele vai jogar mais! — disse, e saiu para pesar suas maçãs.

Fiquei perplexo. Incrédulo. Estático, olhando para o intrometido, que começou a reclamar do que eu fazia para o funcionário. Não me aguentei:

— E o que o senhor queria que eu fizesse?! Desse umas chineladas nele?!

— É isso mesmo!

— Se o senhor criou seus filhos com ignorância, o senhor criou ignorantes! Eu educo meu filho com paciência e amor, porque é isso que quero que ele compartilhe quando for maior!

O senhor se retirou.

Procuro respeitar os mais velhos, mas não vou deixar que me desrespeitem.

#minicontopalhao

#baseadoemexperiênciaprópria

Anúncios

7 comentários sobre “Educações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s