George Bellows - Return of the Useless (1918)

A Gente “Somos” Inútil

Há algumas semanas, estava sintonizado na rádio Educativa Inatel quando tocaram Inútil, do Ultraje a Rigor. Reconheci a música mas eu nunca havia tido a oportunidade de prestar atenção à letra. Com uma pesquisa rápida na Wikipedia, descobri que foi a primeira música da banda que fez sucesso, produzida em 1983. Como uma música criada antes mesmo que eu nascesse foi capaz de descrever tão bem o cenário em que vivemos?

Antes de analisar algumas partes da música, gostaria de falar sobre licença poética. Antigamente, talvez até a popularização da Internet, era razoavelmente seguro admitir que caso alguém que fosse capaz de publicar algo no campo da literatura ou da música e se tornar conhecido não seguisse a norma culta, o teria feito de propósito, i.e., teria feito uso da licença poética. Entretanto, hoje, é muito arriscado continuar assumindo o mesmo. Exemplo disso é o refrão dessa música, de 1983 e, portanto, muito provavelmente, deixando a norma culta de lado para exprimir uma opinião, para somar ao conteúdo da música. Já como exemplo atual, temos uma frase que tem sido muito repetida Brasil afora, por causa de uma música famosa, que é “Nós dois se amando“, e que tem grandes chances de não estar de acordo com a norma culta devido a uma falha de seus compositores. Destaco que, se Inútil tivesse sido composta a partir dos anos 2000, não teria o mesmo efeito, pois teria perdido o conteúdo criado pela licença poética.

Então, vamos ver algumas partes da música, cuja letra, na íntegra, pode ser vista no fim do artigo.

A gente não sabemos escolher presidente. Nem preciso comentar.

A gente faz filho e não consegue criar. Acho que é o ponto mais grave da música. Fazer crescer a população desordenadamente e sem educação de qualidade é a receita para a desgraça.

A gente pede grana e não consegue pagar. Além da culpa evidenciada pela primeira frase, nossa ânsia por viver mais intensamente, ao invés de mais tempo e com mais qualidade, acaba trazendo problemas. É um dos assuntos que mais gera infelicidade e estresse.

Veja o restante da música, abaixo.

Inútil

Ultraje a Rigor

A gente não sabemos escolher presidente
A gente não sabemos tomar conta da gente
A gente não sabemos nem escovar os dente
Tem gringo pensando que nóis é indigente

Inútil!
A gente somos inútil
Inútil!
A gente somos inútil

Inútil!
A gente somos inútil
Inútil!
A gente somos inútil

A gente faz carro e não sabe guiar
A gente faz trilho e não tem trem pra botar
A gente faz filho e não consegue criar
A gente pede grana e não consegue pagar

Inútil!
A gente somos inútil
Inútil!
A gente somos inútil

Inútil!
A gente somos inútil
Inútil!
A gente somos inútil

A gente faz música e não consegue gravar
A gente escreve livro e não consegue publicar
A gente escreve peça e não consegue encenar
A gente joga bola e não consegue ganhar

Inútil!
A gente somos inútil
Inútil!
A gente somos inútil

Inútil!
A gente somos inútil
Inútil!
A gente somos inútil

Anúncios

2 comentários sobre “A Gente “Somos” Inútil

  1. Dia desses escutei essa música enquanto estava no trânsito e comecei a pensar exatamente isso: como pode uma música dos anos 80 ser tão perfeita para o momento atual! Ela é quase uma profecia do Nostradamus! Ou não, somos apenas o reflexo do que já está acontecendo a muuuuito tempo nesse país.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s