Como escrever uma introdução

Apesar do nome da seção, não recomendo que seja a primeira a ser escrita. Se você ainda não tem fundamentação teórica nem resultados, a dificuldade para posicionar seu trabalho no âmbito científico será maior. Mesmo nos casos onde a problemática já está bem definida, a falta de uma revisão bibliográfica ainda impedirá que o propósito do trabalho fique claro.

Depois de ler algumas dezenas de trabalhos científicos, você notará um padrão: definição do problema, especificação, propostas de solução, nova proposta e organização do restante do trabalho.

Antes de escrever sobre algo, você precisa de uma razão. Assim, faz sentido iniciar descrevendo um problema, de forma geral, de onde sua linha de raciocínio tenha partido. Por exemplo, a bateria dos smartphones não é mais suficiente para suportar o uso atual desses dispositivos; a expansão das cidades em direção à nascente de rios tem diminuído a quantidade de água potável disponível, ou; os mineiros da fronteira com São Paulo pronunciam o ‘r’ de forma diferente daqueles da fronteira com a Bahia. Note que o último caso não mostra um problema, mas uma observação que pode ser utilizada como base de um trabalho.

Então, é necessário estreitar o problema para que ele seja tratável em um trabalho. Tratar todas as possibilidades das bases citadas poderia resultar em um trabalho sem fim. Claro que, se for possível terminá-lo, ele será de grande valor científico, uma vez que resolve uma questão ampla. Entretanto, como revistas e conferências científicas, ou mesmo trabalhos acadêmicos, têm uma limitação de espaço ou de tempo de escrita, é necessário dividir o problema. Por exemplo, a questão dos smartphones poderia ser focada na alteração do seu uso, em novas formas de carregamento sem contato ou no aumento da capacidade das baterias.

Depois de escolher qual parte do problema deseja atacar – novas formas de carregamento, por exemplo -, você deve apresentar um curto resumo das tentativas atuais de resolução. Quanto melhor for sua revisão bibliográfica, mais valor terão as propostas que você será capaz de apresentar. Além disso, sua percepção das variáveis envolvidas será mais ampla, permitindo que você proponha um novo método melhor fundamentado.

Ao analisar outras abordagens do problema, será possível notar algo que não foi considerado ou uma fraqueza comum entre elas. Proponha, então, uma solução que inclua o que falta nas outras. Isso será a motivação principal do seu trabalho, que deverá ser corroborada pelos resultados que você apresentar. Mas, antes dos resultados, você deverá mostrar o embasamento teórico que lhe levou às hipóteses testadas, e cujos resultados levaram à sua conclusão.

Por fim, enumere as seções que compõem o restante do trabalho, fornecendo ao leitor uma visão do trabalho como um todo. Capriche nessa seção, pois o leitor ainda estará decidindo se vale a pena ler seu trabalho até o final.

Você tem dificuldades para escrever uma introdução? Em qual parte do trabalho você costuma investir maior parte do tempo? Quais problemas você tem tentado resolver em sua pesquisa? Deixe um comentário no fim da página para compartilharmos experiências.

Anúncios

8 comentários sobre “Como escrever uma introdução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s